15.11.09

Olá, meu amor.

 

Sei que não venho cá escrever há algum tempo.

Na verdade, considerei mesmo acabar com este blog. No entanto, apercebi-me de que este é  único sítio onde posso falar sobre o que sinto. Este é a minha única forma de falar "contigo". De dizer-te tudo o que me vai na alma, mesmo sabendo que nunca o lerás.

 

Estas ultimas semanas têm sido, no mínimo, de loucos.

Sabes quando às vezes parece que basta uma coisa correr mal, para todas as outras coisas tomarem essa por exemplo e correrem mal também? Pois.

 

Não só tive que lidar com a notícia do teu noivado (e fingir todos os dias que nada disso me afecta), como ainda recebi algumas notícias de doenças graves em familiares. Para além disso, o trabalho não está a correr como deve ser.

Preciso, desesperadamente, que algo de bom aconteça na minha vida.

 

 

Eu tenho, por vezes, a irritante mania de ler demasiado nas músicas que me enviam. Sempre o fiz mas, ao que parece, desde que te conheço esta mania agravou.

 

No dia depois ao de ter recebido a notícia de que estás noivo, falámos online, como sempre falamos. Por algum motivo, ainda não foste capaz de me dizer que estás noivo. Todos sabem, eu sei, mas tu ainda não mo disseste directamente.

Quando falámos, nesse dia, abriste-me o teu coração em relação à tua família. Contaste-me histórias sobre os teus pais e os teus avós. Histórias que tão facilmente podem fazer-me rir, como chorar. Disseste-me o quanto amas o teu pai e desejas para ele toda a felicidade do mundo.

 

Nesse mesmo dia, enviaste-me duas músicas.

A primeira não devia, de forma alguma, estar na cabeça de alguém que acabou de ficar noivo. A letra é uma metáfora, que basicamente descreve como é triste perdermos algo de muito, muito precioso; o cantor descreve como perdeu algo que lhe enchia o coração, e como deseja voltar a encontrar esse algo.

A segunda, começa com uma letra ridícula e, quando eu estava quase a desligar  player, a letra dá uma reviravolta e explica que, tudo o que foi dito antes, foi uma forma de não mostrar o quanto o autor se importa com a sua "melhor amiga". Fala depois de como essa melhor amiga não sabe que o está a deixar louco e como gostava de ser capaz de lhe dizer que a ama.

 

A minha pergunta é: como, COMO é que é suposto eu não ler demasiado nestas músicas?

Eu sei que provavelmente tu gostas das músicas e enviaste-mas sem nenhum outro objectivo, mas...

Não sei.

 

Amo-te.

sinto-me: cansada
música: mi unicornio azul
publicado por Amora às 18:42

Olá amiga! Vim logo ver o k te deixa assim tão triste e fiquei tb eu de boca aberta. Tinha tanta esperança k ele te visse como mereces, como tu o amas linda. Que aborrecida estou...Amiga não te preocupes de andares ausente, eu queria era que te sentisses feliz que aquele homem acordasse. Só me apetece gritar...hey you OPEN YOUR EYES AND SEE THAT SHE IS MAD ABOUT YOU. Que raiva...que frustração!
Desculpa amiga não estoua ajudar. Mil bjs amiga não sei o k hei-de dizer mais. Força amiga.
Sindarin a 15 de Novembro de 2009 às 20:22

Minha querida, acredita que sim, ajudas! Os teus comentários fazem-se sorrir.

Beijinhos
Amora a 29 de Novembro de 2009 às 23:31

Eu faço isso em todas as músicas que apanho no caminho, daí a letra no meu blog.
É inevitável, mas não quer dizer que esteja correcto. =)
beijinho*
Em Fá Sustenido a 15 de Novembro de 2009 às 23:16

Exactamente. E é tããão frustrante não saber hehe.

Bjs
Amora a 29 de Novembro de 2009 às 23:31

Minha "Bela Adormecida"
Caravaggio a 16 de Novembro de 2009 às 01:39

Meu Romeu Lusitano ;)
Amora a 29 de Novembro de 2009 às 23:32

Não pode ser, não acredito Minha Persefone Americana. Estou em estado de choque, a minha paixão por ti estava a passar a desidratação, meu Anjo, fiquei completamente desorientado quando li aí algures que ias apagar o teu/nosso blog. Por favor estou a ouvir agora o teu USA a afinar a viola. Juro-te que eu aprendo a tocar harpa e ponho asas de carpelio . O Rapazito canta bem mas isto não é para ti, sabes muito bem que eu estou nas tuas mãos, serei o que tu quiseres, o teu Viriato, o teu Sertório, o teu Marquês sem ser do Pombal. Minha Doce Lírica canta-me opera que eu estou a esvair-me em desapaixão.O teu cheiro a jasmim os teus olhos de lince estão sempre no meu espírito Vem prá União Europeia minha AMADA, já cá temos Micro-Crédito e compramos um filho, já não temos o trabalho de o fazer. Promete-me se deitares o teu muro abaixo me deixas uma pedra, como eu tenho do de Berlim e espero ter uma do da Cisjordânia . Tem dó de mim. Põe-me no teu testamento. Vem ver o meu FINITO ao meu bloguito , é para lá que eu te levo. Não fujas minha paixão. Mertério V da Polinésia.
Caravaggio a 29 de Novembro de 2009 às 23:59

Oh meu Mertério Polinésio,

Deixa-te lá de nacionalismos e europeismos, e vem ser o meu Mr. Darcy! Eu prometo ser a tua Elizabeth, mas um pouco menos rebelde - que isto de ser portuguesa no estrangeiro, como diz o outro, somos "legal aliens", deixou a minha rebeldia por baixo - a não ser que se trate do pescoço do frango assado, o qual deverá acabar sempre no meu prato, no matter what.
Para além disso, eu sempre vivi na União Europeia, não gosto cá de americanismos e, se não fosse pelas brilhantes invenções de tal país, como a Starbucks, (e que ninguém nos oiça) por mim até podiam deixar de ser país.
Estás então no meu testamente, Júlio César, mas não te esqueças de me pôr também no teu, não vá o Diabo tecê-las.

By the way, lindas imagens tens no teu blog. Não fosse eu ter gasto o resto do meu dinheiro numas botas lindíssimas, ontem - que isto de ser mulher tem destas coisas - e comprava já um bilhete só de ida.

;)
Amora a 30 de Novembro de 2009 às 01:40

Minha Héstia , o teu comentário foi tão áspero , que estou mesmo a ver que em vez de me chamares Meu Romeu Lusitano, foi para encobrires Meu Cavalo Lusitano. Se fosse deixava montar toda a gente menos os Marialvas dos Toureiros. Estou muito triste contigo Ophélia amada. Vou já comprar um livro da Cristina Caras Linda e le-lo de castigo, por tua causa Átemis . Quando voltares e ser minha amiga manda-me um pombo correio, eu não sou Americanista, sou Alpinista e muito menos Europeuista . Gata das Botas Novas de Robin Alves dos Bosques, não me trates mal.!
Caravaggio a 30 de Novembro de 2009 às 02:16

Oh meu Rembrandt van Rijn, então pensas que alguma vez te trataria mal? Não fiques triste comigo e por favor não compres um livro de Cristina Caras Lindas - se queres gastar dinheiro, gasta-o antes no novo do Saramago e depois envia-mo-lo, que cá não o vendem e eu estou curiosa para saber o porquë de tanta mexeriquice.
Não sejas tão sensível, meu Romeu Lusitano, que eu frequentemente sou insensível sem intenção ;)
Amora a 14 de Dezembro de 2009 às 00:38

Não acredito Fridda Kalo , julguei que já me tinhas posto na sarjeta, um sem abrigo, um arrumador de automóveis de baixa cilindrada e não queres que eu compre livros da Cristina Caras Linda. Eu comprava era a biblioteca toda da Ana Moura. Eu detesto fado, mas quando a vejo fico logo com a pressão arterial a 34/45 só nos pneus da frente. Quando ela dá aquele jeitinho muito pequenino com o ombro esquerdo e depois passa para o direito fico à porta de ter um AVC . Isto tudo só para te esquecer , minha sardanisca . Eu não mereço que me fujas para Inglaterra e não me ligues Pivia . Um grande beijo para ti minha Duquesa de Mantua. Se queres eu mando-te o livro do Caim
Caravaggio a 14 de Dezembro de 2009 às 01:02

quando lhe vais dizer o que sentes caramba? ele não te mandou essas músicas por acaso, alias, eu acho que ele já te deu muitos sinais...
S a 16 de Novembro de 2009 às 01:48

Agradeço o teu apoio linda, a sério que sim!

Mas dizer-lhe agora, q está noivo... parece-me que seria um grande erro.
Bjs
Amora a 29 de Novembro de 2009 às 23:33

Grande erro será não dizeres ou dizeres depois de casado, agora é que lhe devias dizer...
S a 1 de Dezembro de 2009 às 23:20

Olá querida. Espero k te sintas mais animada. Deixo-te um beijinho cheio de carinho amizade e força para ultrapassar esta fase.
Sindarin a 22 de Novembro de 2009 às 18:46

Eu amo-te. Tu não sabes. Eu nunca terei a coragem de te dizer.
mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30


arquivos
2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
blogs SAPO