02.04.09

Olá, meu amor.

 

Ultimamente, temos passado muito pouco tempo juntos. Pior ainda, temos falado cada vez menos. É verdade, temos os dois andado de mãos cheias com projectos mas, ainda assim, custa-me.

Claro que, o facto de agora teres uma namoradinha nova, leva a que tenhamos ainda menos oportunidades de estarmos juntos.

 

Ainda no outro dia, reparei que estás a apanhar um pouco do sotaque dela. Tu, que sempre te orgulhaste de falar um inglês perfeito. Tu, que tens a irritante mania de corrigir qualquer palavra mal dita ou frase mal construída. Agora foste apanhar o sotaque dela?!

 

No outro dia, estávamos os dois à porta de um evento. Resolvi ir falar contigo. Falei acerca de um CD que lançaste com a tua família; o teu primeiro CD, do qual muito poucos têm conhecimento e ao qual ainda menos têm acesso. Comentei o facto de adorar uma das músicas. Mal mencionei o CD, os teus olhos brilharam e os teus lábios abriram-se num sorriso inesquecível. É bom saber que, pelo menos isso, ainda nã perdeste.

No entanto, pouco conseguimos falar; mal ela reparou que estavas a cantar um pouco de uma canção para mim, correu na tua direcção e beijou-te, de uma forma que deixou bem claro o motivo daquele "mimo".

 

Que... raiva!...

A sério, eu entendo que estejas ainda naquela fase em que tudo são flores e nada do que a rapariga faz parece mal. Mas quando, quando é que te vais aperceber de que te estás a afastar não só de mim, mas de todos os teus amigos (que, verdade seja dita, não simpatizam com ela) por causa dela?

 

Tenho medo de que, quando te apercebas, seja tarde demais.

 

Amo-te.

sinto-me:
música: Love song
publicado por Amora às 21:47

Eu amo-te. Tu não sabes. Eu nunca terei a coragem de te dizer.
mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes
arquivos
2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
blogs SAPO