14.02.09

Olá, meu amor.

 

Estava a tocar uma das nossas músicas, quando me veio à cabeça como tudo começou.

É difícil para mim precisar exactamente o momento em que me apaixonei por ti.

Lembro-me do dia em que nos conhecemos. No meio de tanta gente, não me chamaste a atenção em particular. No entanto, quando pegaste na tua viola e cantaste, houve algo em mim que ficou em alerta.

Na altura não sabia que eras cantor profissional, ou que tinhas CDs e fãs em outros países (aliás, só soube dos CDs há pouco tempo e, sobre as fãs... não vou comentar).

Passados alguns meses, soube que estavas noivo. Lembro-me de pensar que era um desperdício. E lembro-me também de, nessa noite, termos tirado a nossa primeira foto juntos.

Ouvia comentários sobre como eras lindo, simpático. Se estivéssemos no ensino secundário serias, provavelmente, considerado o "bonzão da escola". Aquele por quem todas as miúdas suspiram.

Entretanto fomos começando a falar e, à medida que o fazíamos, eu percebi o quanto temos em comum. O dia em que te abriste comigo e me falaste dos teus pais... Senti que, nesse dia, houve uma barreira entre nós que se quebrou.

Alguns meses depois, disseste-me que tu e a tua noiva acabaram. Mais tarde, soube que foi ela quem acabou tudo. Entraste num mar de depressão. Foi difícil ver-te assim, acredita.

Agora, finalmente, vejo que estás pronto para recomeçar. Talvez não num relacionamento sério, pois sei que ainda suspiras por ela. Mas já te vejo sorrir, e não imaginas a alegria que isso me traz.

 

Pensar em nós traz-me muitas, muitas memórias... De conversas, de momentos.

Pode ser que, um dia, te apercebas do quão importante és para mim. Até lá, serei sempre tua amiga, tua confidente, teu ombro em momentos menos bons.

 

Amo-te.

 

** Não revelarei aqui a identidade de nenhum dos dois. Não revelarei tão pouco o país em que vivemos. Para o objectivo com que criei este blog, basta que apenas eu saiba que somos e o lugar onde suspiro por ti.

música: When you say nothing at all
sinto-me: in love...
publicado por Amora às 22:12

Eu amo-te. Tu não sabes. Eu nunca terei a coragem de te dizer.
mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes
arquivos
2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
blogs SAPO